Notícias do SAAERJ

 
 Nós e a corrupção
 

Os recentes protestos populares contra a corrupção, especialmente a corrupção política, já chamam a atenção de todo o país. Em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro o povo foi às ruas, sem liderança ou instituição encabeçando o movimento, fomos simplesmente mostrar nossa indignação e insatisfação com a forma com que os políticos agem aqui.

E a corrupção não é só na esfera mais alta da política. Infelizmente, parece que tornou-se natural entre nós. Os serviços de baixa qualidade oferecidos pelos governos levam o cidadão a agenciar pequenos "favores" do agente público para conseguir resolver seus problemas cotidianos, uma certidão que não sai nunca, um documento que não aparece.

Dia desses eu estava numa van, na qual o motorista conseguiu escapar de uma blitz que realmente me pareceu irregular. O que mais eu ouvi dos passageiros foi que "o Natal tá chegando" "é a caixinha da sogra", "a outra turma já pegou o arrego". Vale lembrar que para o sucesso da corrupção, o serviço publico não pode evoluir. E nós, os pobres, somos quem necessitamos desses serviços. Para existir corrupção, tem que haver, além do corrupto, o corruptor, aquele que aceita ser achacado ou que até propõe uma vantagem para obter o que deseja. É um círculo que precisa ser quebrado. O mau serviço tem que ser denunciado. Vamos aproveitar essa maré de manifestações contra a corrupção, nos estados, na imprensa, e fazermos nós também a nossa parte.